Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Laranjas podres

 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
PODRIDÃO!
 
 
 
Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 19:13
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Sobre a Cultura da Laranja!

 

 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
 
 
 

"A larangeira tem no fructo lindo

A côr que tinha Daphane nos cabellos".

Camões

 

 

Laranjeira em flor

Nota Histórica Sobre a Cultura da Larangeira Doce Em Portugal e nos Açores
AGRICULTURA, VOL III - (Pág 354 a 358)

 

 

Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 21:09
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Novembro de 2006

...

 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
 
 
 

A Rota Das Laranjas

No Casal, cercado de muros e vedações, repetem-se, em cada ano, as quatro estações.

A Primavera enche as suas árvores de leves folhagens verdes e aqui e além nascem papoilas. Vêem-se andorinhas que baloiçam docemente no empedrado junto ao poço onde se banham. Tudo nasce!

Depois, o Verão! O Verão quando chega e os dias crescem, o ar povoa-se de perfumes e as abelhas zumbem ao redor das buganvílias. E quando os dias ficam mais curtos e mais doirados, começa o Outono. O chão, aos poucos, cobre-se de folhas amarelas e secas. Em chegando o vento, que sopra tudo à sua frente, chega, também, o Inverno. Chove e vem o frio. No extremo do Casal colhem-se, das árvores, belas laranjas de um amarelo cor de ouro. As laranjas são mais belas e fascinantes para quem as ama do que para os que as não amam!

As laranjas anunciam o Natal!

Espera-se, outra vez, a Primavera!

A Rapariga das Laranjas

Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 17:32
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2006

As Laranjas Em Viagem

 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
 
 
 

 

burro

 

As condições em que se efectuavam os carregamentos das laranjas e o seu transporte eram dramáticas.

Em terra a inexistência de caminhos, ou de poucos caminhos toleráveis, dificultava a circulação dos carregamentos de laranjas, que eram feitos em burros ou jumentos.

Quando as cargas não podiam ser transportadas por um só animal, utilizavam-se dois a “pao e corda”, ou seja, as cargas iam pendentes em cordas amarradas a uma ou duas barras de madeira, cujas extremidades passavam sobre as albardas de dois burros emparelhados. Chegaram a utilizar-se quatro burros emparelhados a “pão e a corda. O transporte das laranjas pelos mares também enfrentava perigos e desconfortos.

Os temporais acossavam os pequenos navios que mostravam, com frequência, sinais de terem sido fustigados pelo mar. O mar levava-lhes o bataló, arrancava, em parte, as amuradas e abria buracos nos costados. Era quase um milagre os navios fazerem a travessia do Atlântico, carregados de laranjas. E quantos carregamentos de laranjas não foram pela água abaixo!?

 

O Mar por onde ia a laranja

 

Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 20:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2006

Laranjas No Carnaval

 
 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
 
 
 

 

 CarnavalComLaranjas.jpg

No desfile de Carnaval em Binche o elemento de destaque é uma laranja especial, especifica do sul de França e Espanha.

Centenas de milhares de laranjas são transportadas para Binche, uma semana antes daquele emblemático desfile de Carnaval, que culmina no Mardi Gras, a “terça-feira gorda” ou a “terça-feira da abundância”. Nesse dia, em Grand Place, concentram-se numerosos grupos de participantes no desfile, levando cestos cheios de laranjas para serem atiradas para a multidão.

De acordo com a tradição as laranjas simbolizam as moedas de ouro que eram atiradas por Maria da Hungria, em 1549, às pessoas que assistiam ao desfile, com o intuito de impressionar o seu irmão.

O desfile começa com grupos de crianças que trajam de igual, seguidas pelos “gilles”. A origem do “gilles” remonta a 1549, quando as pessoas de Binche se vestiam de Incas Sul-americanos.

O traje do “gille”é feito à mão, pelas mães e esposas e foi sendo trabalhado ao ponto de se tornar um traje muito específico e requintado, incluindo adereços fabulosos para a cabeça, feitos com penas de avestruz.

Atrás dos “gilles”, e enquanto estes atiram laranjas, vão bandas de música geralmente constituídas por um clarinete, tocadores de instrumentos de corda e de tambores.

Para se ser um “gille” tem de se preencher requisitos, de acordo com as tradições. As mulheres, por exemplo, não podem ser “gilles” e estes têm de ser Belgas ou de Binche. Quando uma pessoa se qualifica para ser “gille” não pode comportar-se de modo a desonrar essa condição, nem pode desfilar noutro Carnaval, como não pode usar o seu traje se não em funções oficiais carnavalescas.

Em alguns grupos podem ver-se crianças muito pequenas com o pai e o avô, todos participando como “gilles” continuando, orgulhosamente, com a tradição da cidade.

Em Binche o Carnaval com laranjas é ímpar.

Irei a Binche!

 

CarnavalDasLaranjas.jpg

Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 18:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2006

Quanto Vale Uma Laranja

 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
 
 
 

 Laranja

dados1.JPG

dados2.JPG

Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 20:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2006

Os Laranjais em Sebes, as Laranjas em Caixotes

 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
 
 
 

LARANJEIRAS


O cultivo da laranja nos Açores fez desenvolver técnicas para protecção dos laranjais, moldando a natureza às necessidades criadas pelo crescente comércio das laranjas. Naquele tempo ( os primeiros registos de exportação de laranjas datam de meados do século XVIII), foram sendo criadas protecções contra os maus ventos que assolavam as culturas e eram a causa de muitos prejuízos nas colheitas.

 

Além dos altos muros de pedra solta que rodeavam os laranjais, foram sendo plantadas, no seu interior, diversas espécies arbóreas, como a faia e os “incensos”, que eram, como ainda hoje, utilizadas como sebes. Desenvolveu-se o cultivo dos pinhais, que cumpriam a dupla função de abrigos e de matéria-prima para o fabrico de caixas, utilizadas na exportação das laranjas.

Os Laranjais em Sebes, as Laranjas em Caixotes.

Cuidado.jpg

Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 16:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 17 de Janeiro de 2006

A Cor das Laranjas!

 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
 
 
 
 

 

 

Antes das laranjas serem conhecidas na Europa não existia designação para o cor de laranja.

A laranja é originária da Índia com o nome de nareng. Da Índia a laranja espalhou-se pela Àsia onde se chamou narang e chegou à Europa com os cruzados.Com o começo do cultivo das laranjas em França os franceses alteraram a palavra narang em orange.E foi com este nome que a laranja assumiu reflexos dourados. Or em francês significa ouro.

Acho a laranjeira uma árvore extraordinária! Noutros tempos aos seus frutos chamou-se "maçãs do paraíso". Em pinturas antigas vemos muitas vezes os frutos da "Árvore da Ciência" representados por laranjas.

O cor de laranja por estar ligado ao fruto do mesmo nome, que noutros tempos chegou a ser um fruto exótico, tornou-se também uma cor exótica. O seu nome é tão singular que em certas linguas não há palavras que rimem bem com ele.

Linguisticamente, a cor é tão estranha que muitas pessoas pensam que o nome "laranja" não tem um significado pleno sem lhe associarem explicações. Por isso dizem "cor de laranja tal e qual" ou "vermelho alaranjado".

A singularidade do cor de laranja altera a nossa percepção, de tal modo que ao nosso redor vemos menos dessa cor do que normalmente ela existe.Mas se olharmos com atenção vemos cor de laranja por todos os lados.


O cor de laranja é a cor do sabor, da diversão, da alegria, da sociabilidade, do perigo também, da perfeição, da paixão, da transformação e do budismo.

O cor de laranja é complementar do azul, que é a cor da espiritualidade e da serenidade. Foi Van Gogh quem disse "não há laranja sem azul", querendo com isto expressar a ideia de que o efeito do laranja se torna máximo quando está junto com o azul. Que seria do laranja sem o azul?

As cores deste "papel" em que escrevo, tem uma afinidade secreta com a minha alma. Simbólica laranja!

 


segunda laranja
Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 18:12
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 8 de Janeiro de 2006

A Cultura e Exportação da Laranja Nos Açores

 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
 
 
 

Laranjas

I Laranja

A exploração económica do arquipélago iniciou-se conjuntamente com os primeiros trabalhos do povoamento.
O primeiro documento oficial que se conhece a respeito do povoamento dos Açores é a Carta Régia de 2 de Julho de 1439. Nesta Carta se diz que o Infante D. Henrique já havia mandado lançar ovelhas nas "Sete IIhas dos Açores" e que dera licença para providenciar sobre o povoamento das mesmas. Desde logo, a economia dos Açores foi orientada para a agricultura, importante base de à navegação portuguesa que por aqui passava com outros rumos, aproveitando-se o denso arvoredo que as cobria, para exportação e em especial para a construção naval, origem de múltiplos estaleiros espalhados ao longo dos seus litorais.
O trigo foi inicialmente uma cultura próspera, servindo até de padrão monetário. Chegou a ser exportado em grande quantidade. No entanto, cedo as terras se cansaram e o milho começou a substituí-lo como base da alimentação dos residentes. Tentou-se também a cultura da Cana do Açucar, à imitação da Madeira, mas depressa desencorajada pelas condições climatéricas. Nos fins do século XVI introduz-se o pastel, que alcançou produção considerável mas de pouca dura.
Quase simultaneamente formam-se as primeiras "quintas" com a introdução de muitas e variadas fruteiras, especialmente citrinos.
No século XVII a cultura da laranja mostra já um certo predomínio. Efectuam-se as primeiras exportações de laranja. Mas é no século XIX que a sua cultura e comercialização conhecem o apogeu e o seu declínio (1840-1875), que se julga corresponder à grande "depressão" que abala a economia mundial, entre 1873 e 1896.
Desde 1834, os laranjais começam a ser acometidos por dois flagelos que a longo prazo irão contribuir para a crise final, que acaba por lhes fechar a exportação. Um deles é o "coccus hesperidum", mais vulgarmente conhecido por cochonilha, devastador insecto que é introduzido nos Açores através de dois limoeiros enviados para a Ilha do Faial e que depois se expande para as outras ilhas, causando prejuízos irreparáveis nos laranjais. O outro flagelo corresponde à doença que conduz à perda prematura das laranjas, a "lágrima", deteriorando a sua qualidade e obrigando por isso, a arrancar vastas áreas de plantações contaminadas.
É o fim do mítico "Ciclo das Laranjas".

Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 14:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 7 de Janeiro de 2006

Cachos De Laranjas...

 

 
 
 
 
 
RotA   dAS   LaranJaS
 
 
 
Aqui Estão Elas!

 

Laranjas

Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 21:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Laranjas

Laranjas podres

Sobre a Cultura da Laranj...

...

As Laranjas Em Viagem

Laranjas No Carnaval

Quanto Vale Uma Laranja

Os Laranjais em Sebes, as...

A Cor das Laranjas!

A Cultura e Exportação da...

Cachos De Laranjas...

Cesto das Laranjas

Janeiro 2009

Julho 2008

Abril 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Laranjas de Marca

cantar o mundo(27)

canto da natureza(4)

canto das letras(7)

canto das palavras(5)

canto dos contos(5)

contar o mundo(44)

letras e palavras(1)

rota das laranjas(10)

todas as tags

blogs SAPO

O Logótipo

Rapariga das Laranjas
2006 - Código

O Canto dos Blogs

An'arka

Azoriana Blog
Azoriana Blog


IDEIAS E IDEAIS
Ideias e Ideais


Ailaife Blog

Bioterra

Colcha de Retalhos

O Canto dos Prémios




Prémio - Blog «Ideias e Ideais» aprova e recomenda este blog

O Contador

MÚSICA

A Rota das Laranjas

subscrever feeds