Sábado, 28 de Abril de 2007

“Jogo” Laranja

 
 
 
 
 
CONtar   o   mundo
 
 
 
 "Jogo"
“Jogo” Laranja
 
 

Foi o fundo em tons alaranjados, desta imagem, que primeiro me prendeu! Depois, detive-me nas manchas ou borrões! Deixei-me atrair, afinal, pelo todo, tons e formas, por uma realidade abstracta, fora das coisas perceptíveis do mundo visível. Uma realidade, supostamente, ambígua e destituída de estrutura, mas que para mim me pareceu, no imediato, clara, provavelmente em nada consentânea com a identidade que lhe atribuiu quem a criou.
Num lapso de tempo, voltei a centrar-me nas manchas e fiz, quase sem dar por isso, uma espécie de exercício ou “jogo”, cujos resultados anotei, antes mesmo de me propor contá-los.
O que vi, então: indubitavelmente, as manchas pareceram-me duas aves, ou em concreto, duas galinhas, desalentadas, colocadas frente uma à outra.
A galinha à direita apresenta a cabeça descaída para o lado oposto ao da minha visão; as penas do peito estão soltas, mas emaranhadas, pelo que se seguram no seu lugar de origem. A cauda parece perfeita, ou seja, parece não ter sofrido qualquer tipo de “agressão”. A pata esquerda foi cortada, enquanto a pata direita se mantém visivelmente sã.
A galinha à esquerda apresenta-se prostrada, caída por terra, cobrindo com o próprio corpo as suas patas. Nem a cauda, nem a cabeça são visíveis. Resta-lhe, apenas, o pescoço. À sua volta há um conjunto disperso de penas. Dir-se-ia, que nestas condições, degradantes, vinham de uma “briga de galinhas”, fruto de um desentendimento que, aparentemente, resultou num clarão, que as envolve.
Mas, pode, para além desta visão, dar-se o caso de ambas as figuras “pertencerem” a um único ser, que está deitado, antes de, por uma razão qualquer, a cabeça, com cornos – lado direito, se ter desconectado do corpo – lado esquerdo. O clarão é, sempre, uma realidade.
Proponho-me repetir este exercício ou “jogo”, daqui a algumas semanas, e quem sabe, não veja no seu conjunto, arrojadamente, um céu aberto à hora do pôr-do-sol, e as asas de um magnânimo avião, envolto em nuvens?
Laranjas de Marca:
publicado por raparigadaslaranjas às 22:21
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De anarka a 29 de Abril de 2007 às 23:01
Mete medo o que se pode ver, de repente, numa qualquer sombra ou num buraco de parede. Nas nuvens, não.
De manuela cardoso a 30 de Abril de 2007 às 09:49
Não sei se estou certa mas o quadro em si parece-me uma imagem de desespero, com dois olhos melancolicos, e chorosos, num mundo em chamas e infernal.
Gostei do quadro, e também da ideia de por quadros para se comentar.
Seja feliz.
Manuela http://simplesmentemanuela.blogspot.com
De Azoriana a 30 de Abril de 2007 às 21:56
O quadro a mim parece-me lengerie deixada ao acaso.

Visite o meu blog e traga o prémio que bem merece.

Beijinhos

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Laranjas

É Aqui Que Vivo Agora!

Mares!

Só se vê bem com o coraçã...

Laranjas podres

NATAL!

Ofertas de Natal

Melhores pensadores e Mel...

Silêncios!

Mudo Silêncio

Hoje

Cesto das Laranjas

Janeiro 2009

Julho 2008

Abril 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Laranjas de Marca

cantar o mundo(27)

canto da natureza(4)

canto das letras(7)

canto das palavras(5)

canto dos contos(5)

contar o mundo(44)

letras e palavras(1)

rota das laranjas(10)

todas as tags

blogs SAPO

O Logótipo

Rapariga das Laranjas
2006 - Código

O Canto dos Blogs

An'arka

Azoriana Blog
Azoriana Blog


IDEIAS E IDEAIS
Ideias e Ideais


Ailaife Blog

Bioterra

Colcha de Retalhos

O Canto dos Prémios




Prémio - Blog «Ideias e Ideais» aprova e recomenda este blog

O Contador

MÚSICA

A Rota das Laranjas

subscrever feeds